top
logo

Informativos

Cadastre-se e receba os informativos da embaixada de Angola.




N aposta na fluidez da informação sobre actividade parlamentar Print E-mail

 O secretário-geral da Assembleia Nacional (AN), Agostinho de Neri, ressaltou esta segunda-feira, em Luanda, a aposta na desmaterialização de processos legislativos que concorrem para uma fluidez da informação sobre a actividade parlamentar.

 Ao discursar na abertura do XIV encontro de Quadros de Informática dos Parlamentos de Língua Portuguesa, disse ser fundamental a desmaterialização de procedimentos para a busca da eficiência, eficácia e redução de custos, fundamentalmente de papel.

Segundo o responsável, a comunicação é dos instrumentos mais importantes no exercício da actividade parlamentar.

Agostinho de Neri precisou que os presidentes dos parlamentos têm exigido, frequentemente, que ao nível das administrações parlamentares se criem premissas técnicas para que os legisladores exerçam a sua actividade com fluidez.

“Investir nas tecnologias de informação é uma premissa essencial, porque além de reduzir custos facilita a vida de todos e ajuda a fazer uma administração que sirva melhor os interesses do povo”, observou.

Informou que, ao nível do Parlamento angolano, a administração desmaterializou por completo a Sala do Plenário, tendo sido instaladas ferramentas de comunicação modernas para facilitar a actividade dos legisladores.

“Conseguimos reduzir na ordem de 70 por cento o uso do papel ao nível interno. Não foi fácil porque muitos apresentam resistência nessas reformas por questões de hábito, estão habituados ao papel”, vincou.

Entretanto, Nuno França, chefe de divisão de sistemas de Informação da Assembleia da República de Portugal, considerou fundamental a desmaterialização do processo legislativo ao nível dos parlamentos de língua portuguesa.

“A utilização do papel era ampla, tal como se passava aqui em Angola, no processo legislativo do Orçamento do Estado (OE) em Portugal eram gastas muitas resmas de papel”, expressou.

Notou que a desmaterialização de procedimentos permitiu um consumo muito reduzido de papel e uma circulação rápida de informação, através de um clik.

Participam no encontro, que está a fazer uma abordagem e reflexão sobre o estado das tecnologias de informação e comunicação, delegados dos parlamentos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

A cidade de Luanda acolhe, pela terceira vez, o encontro de quadros de informática dos parlamentos da CPLP.

 

bottom

Embaixada da República de Angola - Todos os Direitos Reservados                           Desenvolvido por Mais Texto comunicação